Memória, verdade e justiça

Coletivo Memória, Verdade e Justiça completa um ano de atividades

Formado por militantes, ex-presos políticos, professoras universitárias e acadêmicos, o grupo atua na busca de documentos e fatos do período militar na cidade de Criciúma
“A memória é patrimônio público, conscientizar as crianças e os jovens é essencial para preservá-la”, exalta o professor Sergio Uliano, um dos coordenadores do Coletivo Memória, Verdade e Justiça João Batista Rita, de Criciúma, que nesta semana completa um ano de atividades. Formado por militantes, ex-presos políticos, professoras universitárias e acadêmicos, o grupo atua na busca de documentos e fatos do período militar na cidade, colaborando com as Comissões Estadual e Nacional da Verdade. Uliano e Marlene Soccas, uma das fundadoras do Coletivo, vão até escolas e universidades e proferem palestras sobre o assunto. Marlene, que foi presa e torturada em 1970 quando era estudante, relata o que passou nas mãos dos militares.

Uma das conquistas do grupo foi a aprovação na Câmara de Vereadores de Criciúma por iniciativa do vereador Dr. Mello, do PT, da Lei 6.274, que cria e marca os pontos de memória no município. A frase “este local foi usado como presídio político durante a ditadura militar” estará em três locais na cidade: Fundação Cultural de Criciúma, Estádio Heriberto Hülse e Colégio Lapagesse.

O grupo também conquistou a aprovação na Plenária da Conferência Municipal de Cultura da “Política de Preservação da Memória no município”, tornando-se assim uma política oficial. Todas as investigações, entrevistas e documentos que são coletados pelos participantes serão reunidos em um dossiê que será entregue à Comissão Nacional da Verdade, que tem o balanço final das investigações previsto para maio de 2014.

Evento de 50 anos do Golpe – Em março de 2014, nos dias 10, 11 e 12, será organizado pelo grupo um evento de repúdio aos 50 anos do Golpe Civil Militar. Palestras, mesas redondas e debates a cerca do tema farão parte do evento. João Vicente Goulart, filho do ex-presidente Jango, e João Pedro Stédile, presidente do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), já confirmaram presença no evento.

Fonte: http://www.engeplus.com.br/0,,65414,CetivMemia-Verdade-e-Justica-cpleta-um-ande-atividades.html
Anúncios

Sobre trincheiravirtual

Até a vitória, sempre!
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s