Comunistas levam Partidão à praça

Uma das mais antigas organizações políticas brasileiras, o Partido Comunista Brasileiro (PCB) completa 90 anos neste domingo. Para assinalar a data, militantes do antigo partidão foram à praça Nereu Ramos neste sábado para propagar as ideias comunistas, levantar a ideia do partido e propagar seus ideais.

“Nós comunistas apoiamos o governo do PT até 2005. Resolvemos romper pois não há qualquer avanço, pois os governos Lula e Dilma são a continuidade do governo Fernando Henrique. Os banqueiros nunca estiveram tão ricos, a reforma agrária morreu, o grande latifúndio está disfarçado de agronegócio e não há política de fomento à agricultura familiar. Contra isto e contra a concentração da riqueza nas mãos de 5% dos brasileiros é que lutamos”, afirma Rodrigo Maciel, secretário político da base Roberto Cologni, equivalente ao diretório local do PCB.

Na banca montada defronte à Casa da Cultura, tremulava a bandeira vermelha com a foice e o martelo amarelos e entrelaçados. Sobre a mesa, panfletos, livros e doutrinas que eram oferecidos às pessoas que por ali passavam. A atenção de diversos curiosos foi atraída, e militantes faziam uso do sistema de som para transmitir mensagens à população. Figuras de comunistas ilustres foram exibidas em um mural. Ali estavam imagens como as de ícones da cultura como Mário Lago, Gianfrancesco Guarnieri, Jorge Amado e Oduvaldo Viana Filho, expressões políticas como Luiz Carlos Prestes e Olga Benário.

Principal líder local do PCB, Amadeu Hercílio da Luz também foi lembrado. Adoentado e com 78 anos, não conseguiu ir à praça participar da mobilização. “Nosso camarada Amadeu fez sua última grande contribuição ao partido em 2010, quando concorreu a governador do Estado”, lembra Rodrigo. A dentista Marlene Soccas, perseguida política na época da ditadura militar, passou pela banca e levou seu apoio aos companheiros. “Estou filiada ao PSol mas venho militando no PCB e basta assinar a ficha, mas sou novamente do PCB”, já anunciou.

O partido vai participar das eleições municipais em Criciúma. Falta definir qual o rumo. “Ou vamos fazer parte de uma frente de esquerda com o PSol e o PSTU ou então lançar candidatos próprios a prefeito e vereador. Não vamos nos aliar com qualquer outro partido”, garante Rodrigo Maciel.

Fonte: http://www.atribunanet.com/noticia/comunistas-levam-partidao-a-praca-77839

Anúncios

Sobre trincheiravirtual

Até a vitória, sempre!
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s