280 FAMÍLIAS DESPEJADAS E CRIMINALIZADAS NA LUTA PELOS SEUS DIREITOS

EIS A POLÍTICA HABITACIONAL DOS GOVERNOS CARLITO E COLOMBO: 280 FAMÍLIAS DESPEJADAS E CRIMINALIZADAS NA LUTA PELOS SEUS DIREITOS

Santa Catarina, o sétimo estado mais rico da Federação, tem em Joinville sua cidade mais populosa e mais rica. Porém o alto grau de desenvolvimento capitalista encontrado no estado e no município tem atendido historicamente os interesses de uma pequena oligarquia que se reveza no poder numa lógica desumana de concentração de riqueza.

O “desenvolvimento” catarinense é o mesmo que produz 200 mil famílias sem moradia digna e 600 mil casas sem saneamento básico. Em Joinville, principal centro econômico do estado, esta realidade perversa se apresentou nesta última semana na repressão e expulsão de 280 famílias que ocuparam uma área pública nos bairros de Paranaguamirim e Adhemar Garcia, zona sul da cidade.

Os/as trabalhadores/as foram expulsos e tiveram suas humildes moradias e móveis destruídos por uma verdadeira operação de guerra orquestrada pelos governos do prefeito Carlito Merss (PT) e do governador Raimundo Colombo (PSD), que incluiu 233 Policiais Militares, uso de helicóptero, batalhaõ de choque, cavalaria e canil, além de 80 funcionários da prefeitura, responsáveis para fazer a “limpeza” da área.

A opinião de Carlito Merss não foi muito diferente, chamou os trabalhadores que ocuparam o terreno de formadores de quadrilha, e procurou jogar as famílias que foram desalojadas contras aquelas que aguardam há anos na fila de espera da Secretaria de Habitação, por uma moradia digna.

O destino dessas 280 famílias, incluindo crianças, mulheres e idosos, foi a rua. Criminalizadas pela grande mídia (leia-se RBS, que detém o monopólio dos meios de comunicação no estado) rotularam esses/as trabalhadores/as como “invasores” e celebraram a reintegração de posse sob a alegação de que “invasões não podem ser toleradas.” [1]. Entende-se daí, portanto, que nem os governos burgueses, nem os grandes meios de comunicação reconhecem o direito constitucional à moradia, existente apenas no papel em países capitalistas como o nosso.

Esta ação só mostra o caráter anti-democrático e anti-popular dos governos de plantão no estado de Santa Catarina e na cidade de Joinville. Desvela as limitações dos programas habitacionais que vem sendo implementados em nível nacional e local, que excluem a maioria da população trabalhadora do acesso a uma moradia digna.

O Partido Comunista Brasileiro se solidariza com as 280 famílias despejadas e criminalizadas pelos Governos Carlito e Colombo. Compreendendo que as lutas dos/as trabalhadores/as catarinenses por direitos, devem caminhar na perspectiva de organização do Poder Popular, unificando todos os explorados e oprimidos contra a ordem capitalista.

Por uma Reforma Urbana que democratize o uso e ocupação das cidades!

Pela Construção do Poder Popular e do Socialismo!

Comitê Regional

https://pcbsc.wordpress.com/


[1] Editorial do Jornal A Notícia de 29/07/2011, edição 25.668, p. 3.

Anúncios

Sobre dariodasilva

“o espírito crítico, a independência intelectual, não consistem em ceder à reação mas em não lhe ceder” Georges Politzer
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s